quarta-feira, 13 de maio de 2009

a cegonha chegou

Isso não quer necessariamente dizer que você tem que sair correndo para ver se consegue acenar para ela do quarto da nova mãe na maternidade.
A cegonha vai trazer uma bebéia loguinho para uma amiga. Ela, coitada e barriguda, já fazendo preparativos estressantes para receber as pessoas na maternidade. Eu já avisei: não vou em maternidade. Nem que deem o meu nome ao bebê. Sei que ela vai me agradecer depois.
Não acho educado (não é educado, gente! acordem para a realidade!), não acho necessário e não acho justo com mãe e bebê. Pense bem na situação: você acabou de dar a luz. Uma experiência traumatica, não importa se foi parto normal ou cesárea. Ou você está deitada de lado com uma bolsa de gelo entre as pernas ou cheia de pontos e esperando um monte de gases sairem. De qualquer modo, você está dolorida. Incomodada. Precisa descansar e dormir. Quer conhecer aquela coisiquinha tititica que acabou de sair de você. Precisa desesperadamente de um banho, precisa lavar a cabeça toda suada. Está sangrando abundantemente. Você e bebê estão tentando amamentar. Tem também que aprender a dar banho e trocar fralda. Tenta pentear o cabelo sujo e colocar um pouco de makeup mas não adianta (repito: NÃO ADIANTA! Basta olhar para as fotos depois!) e não dá tempo para processar tudo o que aconteceu porque você é anfitriã de balada pelos próximos dias que ficar no hospital. Jura de pé junto que você quer receber visitas nessas condições? De verdade mesmo? Acho bem difícil acreditar. 
Eu entendo que havia uma urgência antigamente de ver o tal bebê novo, as chances de ele sobreviver não eram grandes. Os tempos mudaram, o costume ficou. Cabe a nós mudarmos. Conversando com algumas mães, elas me disseram preferir que as pessoas vão a maternidade do que em casa. Também não é para ir em casa, pelo menos antes dos 2 primeiros meses. Ponto. O bebê não vai a lugar nenhum, a mãe muito menos. Tenham piedade da nova família, principalmente se for a primeira cria.

Um comentário:

debora disse...

Simplesmente adorei!!!
Tive gêmeas (hj estão c 1 ano e 2 meses )e recebi muitas visitas assim q dei à luz, mas muitas visitas mesmo...as pessoas não se contentavam em ir uma vez me visitar, elas íam várias vezes...e uma em especial continuou a "peregrinação" na minha casa... Qta paciência eu tive!!
Nunca fui de visitar ninguém, e depois q tive minhas pequenas já aviso de início q não visito, não visito e não visito!!!
Beijos
Debora G M